Tudo sobre o Jumento Pegâ

O pêga é uma raça de jumentos que tem origem no território brasileiro. Apesar de não tem uma comprovação de como surgiram, acredita-se que a raça é uma mistura entre animais europeus e africanas. Por outro lado, também pode ser que os pêgas tenham sido originários dos primos egípcios.

Além de ser um animal excelente para tração e para ser usado na montaria, eles também são muito eficazes na produção de muares.

jumento pega e suas origens

Origem

O jumento Pegâ ou jumento mineiro, como é chamado por alguns, é uma raça de jumentos que teve origem entre os séculos XXIII e XIX, em uma região montanhosa do estado do Minas Gerais. As condições precárias, as colinas e outros fatores que dificultavam a vida, foi também uma das ferramentas para criar raças únicas de animais, incluindo o pegâ.

Entre os séculos XXIII e XIX, a mineração reinava no estado mineiro e a criação de muares era bastante requisitada para o auxílio nas minas. De acordo com estudos, os animais tinham fortes traços ibéricos, com tronco étnico muito similar ao Equus Asinus Africanus.

Dentre as de jumentos conhecidas, a que mais se aproxima do jumento pêga é a egípcia. A pelagem branca não aparece nenhum nos animais provenientes da África ou Europa, mas é um traço marcantes da raça egípcia.

Com esse traço de pelagem branca sobre a fronte ou membros, é um dos fatores chaves para dizer que a Raça Pêga tem filiação egípcia.

Por não ter um tronco similar a outras raças, como a africana, por exemplo, podemos afirmar que a Pêga teve origem mesclada entre dois tipos étnicos: Africanus – Europeus.

Concluindo, o jumento pêga é uma raça mesclada e melhorada do animal.

Padrão da raça pêga

Conheça agora como identificar um jumento da raça pêga saudável.

Estatura: O animal adulto tem aproximadamente 135cm. O macho tem estatura média de 1,30 m, enquanto a fêmea 1,25 m.

Perímetro torácico: Dados afirmam que fica em torno de 148cm para o macho e 144 para a fêmea.

Peso: Um macho adulto peso em média 300Kg, enquanto a fêmea pesa 240Kg.

Pelagem: A pelagem mais frequente e a mais desejada é a “pelo de rato”. No entanto, a pelagem rosada também é bastante comum. A pelagem tordilha é considerada rara, enquanto a ruça ou branca desvaloriza o animal.

O pelo do animal é de espessura fina, curto, macio, por vezes ondulado.

Cabeça: Esse membro no animal é de forma fina, seca, despontada para o focinho e sem proeminências.

Pescoço: A raça pêga tem um pescoço comprido e bem definido, a ligação entre a cabeça e o tronco é bem dirigida.

O que pode fazer um pêga?

Um jumento pêga é munido de diversas aptidões físicas, mas se destacam para a sela e para os trabalhos de tração. Além disso, o animal é bastante utilizado para a produção de muares.

Você sabe diferenciar entre um jumento, burro, Asno, mula e jegue?

Na verdade jumento, asno, jegue, burro e mula não são cinco animais diferentes, mas apenas dois. O que acontece é que jumento, jegue e asno é o mesmo animal, mas com nomes diferentes de acordo com a região onde é criado.

O nome cientifico do jumento é Equus asinus, um tipo de primo dos cavalos. Esse animal pode ser criado em todas as regiões do planeta, com exceção dos extremos mais gelados.

O asno é um animal com forte porte físico e com grande resistência para carregar grandes cargas e percorrer longas distancias. O seu peso médio é 400 quilos, enquanto sua altura média é de 1,30 metros.

diferença entre burro e jumento

Por outro lado, a mula e o burro são outro animal, formado a partir do cruzamento entre um jumento e uma égua.

Após a cria, se o filhote for um macho, esse será chamado de burro, caso nasça uma fêmea, essa será chamada de mula.

Um fato bastante interessante que envolve as mulas e os burros é que eles puxam a maior parte da aparência da égua e a força e resistência do pai, o jumento.

Falando novamente em resistência, tanto a mula quanto o burro possuem um equilíbrio incomparável, o que lhes permite caminhar sobre trilhas bastante íngremes em colinas, tornando-os animais perfeitos para o transporte de cargas.

Entretanto, nem tudo no burro e na mula são flores, o animal é conhecido por ter uma personalidade forte, ou seja, teimosia. No entanto, com uma domação profissional, esse animal pode se tornar um excelente companheiro.

Como nascem os jumentos e burros?

Para uma explicação mais cientifica, tanto o cavalo quanto a égua são chamados de Equus caballus. No caso do jumento ou jumenta, o nome especifico é Equus asinus.

Jumento + Égua: Após o cruzamento entre um jumento e uma égua, temos como resultado um filhote de mula ou burro:

Jumenta + cavalo: O cruzamento dessas duas espécies resulta em um bardoto.

Cruzamento entre crias dessas duas raças não dão resultados.

Principais diferenças entre Burro e jumento

Orelhas: Uma das diferenças mais perceptíveis entre um burro e um jumento está em suas orelhas. Se encontrar dois animais lado a lado, ficará fácil notas que as orelhas de um jumento são bem maiores.

Porte físico: Outra diferença marcante entre as espécies é que as mulas ou burros são maiores que os jumentos. Enquanto a altura média de um jumento é de 1,30 metros, uma mula tem em média 1,50 metros.

Pelagem: Por se tratar de um animal que puxa para a mãe, o burro e a mula possuem pelagem baixa, bem semelhante a dos cavalos. Por outro lado, os jumentos têm uma pelagem mais alta e que pode variar entre cinza, branca ou preta.

Usar o PIS/PASEP para comprar um novo animal vale a pena?

Usar o benefício do PIS/PASEP é uma excelente ideia para adquirir um novo animal de estimação. No entanto, dependendo do tipo e tamanho do animal que você comprar, o gasto com poderá pesar no seu orçamento.

O Brasil é um dos países que mais gostam de pets, segundo uma pesquisa realizada pelo Instituto Pet Brasil, existem mais de 54 milhões de cães e outros 24 milhões de gatos no território nacional.

Se pensarmos como um todo, o número de animais de estimação em solo brasileiro é de 140 milhões. Bastante né? Realmente, só perdemos para os americanos que possuem 300 milhões.

pets qual comprar com o pis

Valor do PIS para comprar um novo pet

O valor máximo que você pode sacar do PIS em 2020 é R$1045,00, logo você não poderá comprar animais muito raros, mas a lista de raças de cães, gatos, peixes e outros pets são gigantescos até esse valor.

No entanto, nem todo mundo tem direito ao valor integral do benefício, para saber o valor exato é preciso consultar o PIS. Essa consulta pode ser realizada através do site da Caixa ou do aplicativo para celular.

Após realizar a consulta, você pode se dirigir até uma unidade da Caixa Econômica Federal e realizar o saque. Por outro lado, se você tem o cartão cidadão, o valor poderá ser sacado em um caixa eletrônico ou em uma agência lotérica.

Qual o gasto mensal para manter um pet?

A classe A gasta mais de R$1000,00 por mês somente para manter um animal. Agora se juntarmos as classes A e B, o valor médio fica em torno dos R$700,00.

Se estiver na dúvida em qual animal comprar, podemos adiantar que o cachorro dá mais despesas, porque ele precisa de mais atenção que o gato, por exemplo.

De acordo com dados do IPB, para manter um cão mensalmente no Brasil, o dono gastará em média R$338,76. Entretanto, o valor varia de acordo com o tamanho do animal. Um cachorro de porte grande, com peso superior a 26 quilos, gasta em média R$422,59, enquanto o de porte médio gasta R$327,51. Se você deseja comprar um cão de até 10kg, vai ter que desembolsar aproximadamente 266 reais ao mês.

Animais menores como os gatos gastam em média R$196,56. Para manter uma ave, o custo médio não chega a 8 reais. Se você prefere peixes de aquário, a cada 10 animais você gastará aproximadamente R$66,50.

Porque os cães gastam mais?

caes gastam mais

É fato que os gatos são animais bastante independentes, enquanto os cães precisam de uma atenção maior.

Por exemplo, não dá para planejar uma viagem e deixar o cachorro sozinho em casa. Será preciso pagar alguém para cuida-lo. No caso dos gatos, o animal consegue se virar sozinho.

Porque não adotar um pet?

Já pensou em visitar um abrigo de animais e ver se não acha o animal que você vai amar? Além de estar tirando um animal das ruas, você ainda poderá utilizar o valor do seu PIS para fazer outras coisas.

Já falamos sobre quão “gastões” pode ser um animal de estimação. Desse modo, avalie a ideia de adquirir um animal de graça.

O tempo de vida dos animais de estimação fica em torno de 15 a 20 anos, podendo chegar a 25, se acompanhados de perto por um veterinário.

Trabalho duro

Se um animal vive de 15 a 20 anos, esse será o tempo que você vai ter um compromisso com o seu novo animal de estimação.

Terá de dar o que comer e beber, brincar com o seu pet e manter o bem estar emocional e físico. Além de resolver situações inesperadas como fazer xixi no sofá, por exemplo. Outro ponto é que você pensará menos em sair de casa por vários dias seguidos.