COVID-19 e Ambulância UTI Móvel

A pandemia do COVID-19, sem dúvidas, aumentou a demanda por veículos de UTI móvel que, além da demanda do dia a dia, precisa atender aos novos pacientes vítimas da doença.

Devido a sua fácil transmissão e capacidade do vírus de permanecer ativo em superfícies, tornou-se necessário adotar protocolos de segurança para transporte de pacientes em UTI móvel para garantir a segurança e preservar a saúde de todos os envolvidos. Além de conter a transmissão do vírus.

Neste artigo, a Brasil Emergências Médicas vai esclarecer tudo a respeito do COVID-19 e ambulância UTI móvel e como realizar um atendimento que preserve o bem estar e saúde de pacientes. Confira!

Precisando de uma ambulância 24 horas

UTI móvel: o que é?

As UTIs móveis são ambulâncias capazes de atender pacientes em situações graves e com alto risco de vida, precisando, portanto, de atendimento imediato e eficiente. Para atendê-los de maneira segura, ela é composta por equipamentos avançados e de alta tecnologia, garantindo a possibilidade de realizar qualquer procedimento que seja necessário no atendimento pré-hospitalar para preservar a vida do paciente. Dessa forma, a UTI móvel se comporta como uma UTI hospitalar, capaz de salvar vidas, diminuir sequelas e evitar lesões no paciente até a chegada ao hospital.

Quais as condições para transferência?

O transporte de pacientes em UTI móvel já é um processo delicado, em tempos de Coronavírus, surgiu a necessidade de intensificar esses cuidados e a higienização dos veículos, prevenindo a transmissão do vírus.

Com um novo protocolo de segurança, algumas medidas mais rígidas se tornaram necessárias para manter minimizar os riscos de pacientes e profissionais da saúde. Antes de qualquer transporte, o profissional da saúde envolvido precisa avaliar o estado do paciente, equipamentos de proteção adequados, protocolos durante o transporte e higienização da ambulância pós-transporte

Como é feita a transferência de pacientes em UTI móvel?

Para realizar uma transferência ou um atendimento pré-hospitalar seguro e garantir o bem-estar dos pacientes e dos profissionais envolvidos, evitando a contaminação do veículo e disseminação do vírus, orientações e protocolos de segurança foram criados para atender a essa nova realidade.

Entender como funciona o transporte de pacientes que tenham contraído a doença ou estejam com suspeita do diagnóstico é importante para realizá-lo da melhor maneira possível. Veja algumas orientações fundamentais:

  1. Checagem do pré-transporte:

Antes de iniciar qualquer atendimento, é essencial confirmar a chegada do paciente no local de destino para que sejam iniciados os afazeres necessários imediatamente, como exames, consultas, tratamentos ou atendimentos emergenciais. É necessário que equipe de transporte e hospital estejam em constante comunicação.

  1. Equipe:

A composição da equipe deve ser feita por dois profissionais devidamente capacitados e treinados, sendo eles um médico e um enfermeiro. É importante que o motorista socorrista também siga os protocolos de higiene e proteção. Toda a equipe envolvida no transporte deve seguir as normas de segurança ao longo de todo o trajeto e acompanhar todo o processo.

  1. Registro das condições iniciais do paciente:

Realizar todos os registros das condições iniciais do paciente, assim como evolução ou piora do quadro é necessário para acompanhamento do quadro clínico e possíveis intervenções.

  1. O Transporte:
  • É importante planejar o transporte do paciente de forma que aconteça no menor tempo possível.
  • É preciso buscar realizar o transporte do paciente no menor tempo possível para evitar qualquer exposição aos riscos de forma prolongada.
  • Ao longo de todo atendimento, manter os cuidados com o paciente, verificando seu estado de saúde e as condições de segurança.
  • Realizar toda a higienização e desinfecção da ambulância e dos equipamentos depois de cada atendimento.
  1. Registro médico:

O registro médico em prontuário sobre o procedimento feito, razão do transporte, possíveis alterações fisiológicas e intercorrências que aconteceram ao longo do trajeto é imprescindível ao final do atendimento.

Transferência inter-hospitalar

Quando a saída do leito é um processo inevitável, manter os profissionais da saúde e o paciente com máscaras, aventais descartáveis e monitoramento da oximetria e pressão arterial do paciente é fundamental para prevenir complicações. Higienizar as superfícies antes e após qualquer tipo de contato também é importante para a desinfecção do local. Manter a distância necessária e realizar a transferência em horários agendados são medidas importantes para redução do fluxo e possibilidade de contágio.

Transferência extra-hospitalar

A transferência extra-hospitalar pode ser necessária para pacientes de COVID-19 por diferentes motivos, como a necessidade de aparelhos, como respiradores, ou atendimento específicos. Manter todos os equipamentos pessoais de segurança (EPI) é fundamental nesses momentos, tanto os pacientes como os profissionais da saúde que irão participar do processo. Vale ressaltar que é possível que seja necessário ao longo do transporte procedimentos de intervenções, sendo importante que os profissionais mantenham o atendimento sem se descuidarem dos riscos da contaminação.

Quais os cuidados em UTI móvel em tempos de COVID-19?

ambulancia uti movel para covid

O mais indicado é que seja feita a higienização da ambulância com água e sabão e a desinfecção com álcool gel a cada uso, além de veículos exclusivos destinados a pacientes com suspeita ou diagnóstico de COVID-19. Como dito anteriormente, o uso de EPIs nos profissionais e pacientes é indispensável.

Além disso, cuidados com o veículo, como envolver os bancos em sacos plásticos, desinfetar superfícies, evitar itens desnecessários, manter as janelas abertas para ventilação e evitar abrir armários sem necessidade, contribuem para manter o ambiente seguro.

O transporte na UTI móvel deve ser feito com o menor número de pessoas possível, orientando os familiares a irem em transporte próprio, além de limitado e planejado, feito em um período de tempo curto e sempre em contato com a unidade de saúde que irá receber o paciente.

UTI móvel COVID-19 e protocolos de segurança

No cenário do Coronavírus, os cuidados com as práticas de higienização, isolamento social e uso de máscaras, significa manter você e as pessoas ao seu redor em segurança. Por isso, contratar uma empresa séria e comprometida com a saúde e bem-estar de seus pacientes e funcionários se torna fundamental para evitar a disseminação do vírus.

UTI móvel Brasil Emergências Médicas

Como uma empresa especializada no aluguel de ambulância particular, a Brasil Emergências Médicas atende rigorosamente a todas as normas e protocolos de segurança no combate ao COVID-19.

Com profissionais altamente capacitados e treinados para evitar qualquer tipo risco e realizar um atendimento seguro, contamos com equipamentos de qualidade e processos de higienização rigorosos, para garantir a segurança e bem estar do paciente.

Realizar todas as medidas indicadas para contenção do vírus se torna extremamente necessária devido sua alta transmissão, por isso, a desinfecção da ambulância particular UTI móvel e de todos os aparelhos e superfícies, além da troca de material descartável e uso de equipamentos obrigatórios de EPI são tão importantes e devem ser levadas a sério por todos os profissionais da saúde.

Caso você esteja em busca de uma ambulância particular de UTI móvel, conheça melhor a Brasil Emergências Médicas através de nosso site e redes sociais.

Você pode entrar em contato conosco pelo e-mail disponível no site ou pelo número da ambulância WhatsApp (41) 99909-2580 e solicite o serviço a ser feito. Oferecemos atendimento de qualidade 24 horas por dia.

Realizamos uma contratação simplificada e rápida, portanto, entre em contato e faça um orçamento agora mesmo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.